Rua Batuira, 400 - B. Assunção

São Bernardo do Campo/SP

Rua Machado Bittencourt, 86

Metrô Santa Cruz - São Paulo/SP

(11) 5573-3402
(11) 4344-2222
MATRIZ - SBC/SP
AMBULATÓRIO SP
(11) 95062-5600
WHATSAPP

Para informações diversas

Segunda à Sexta das 09h às 16h.

Perguntas Frequentes

01

O que é dependência química?

A Dependência Química foi reconhecida pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como doença crônica, progressiva e fatal. Promove a alteração do comportamento e da percepção do indivíduo. A pessoa está dependente de uma ou mais substâncias, quando não consegue parar definitivamente de usá-las apesar dos prejuízos que lhe traz.

02

Quais os sintomas? Quais são os sinais que podem indicar o consumo de drogas?

Mudança de comportamento, queda no desempenho escolar ou no trabalho, companhia de indivíduos com comportamento suspeito ou com confirmação do uso de drogas, desaparecimento de objetos pessoais ou da casa, pedidos extras de dinheiro, permanência fora de casa por longos períodos. Todos esses comportamentos podem ser indicadores de uso de múltiplas drogas.

03

Como pode ser tratada?

Em regime de internação e/ou ambulatório, mediante diagnóstico de profissional especializado em Dependência Química.

04

Qual o tempo de tratamento?

Quando a internação se faz necessária, a permanência é em torno de 30 a 45 dias, conforme o quadro e resposta ao programa terapêutico. Após este período deve aderir ao ambulatório de dependência química para continuidade do tratamento, que contempla a prevenção a recaídas em sessões semanais (36) e após, quinzenais (24).

05

Há outros recursos terapêuticos?

O paciente poderá ter acompanhamento no ambulatório de psiquiatria (para as Comorbidades) e/ou Hospital Dia, conforme diagnóstico médico.

 

Dependência Química

Saúde Mental

01

O que é Transtorno Mental? O que poderá causar estes transtornos?

Os transtornos mentais são definidos por alterações no desempenho familiar, social, pessoal, escolar/profissional, na compreensão dos outros e de si, na autocrítica, na obtenção de prazer em viver e na tolerância dos problemas do cotidiano do paciente. A probabilidade de se conhecer alguém que tenha problemas mentais é bem alta. Não existe um motivo específico para o surgimento de uma doença mental; porém, sabe-se que é formada pela união de fatores sócio-culturais, biológicos e psicológicos. 

 

Num contexto geral, o transtorno mental costuma ser resultado da soma de diversos fatores como:

- a genética do indivíduo;

- modificações no funcionamento do cérebro;

- questões associadas à própria personalidade;

- aspectos e condições de educação sofrida;

- grande conjunto de estresses que afetam o indivíduo;

- agressões de ordem física e psicológica;

- sofrimentos físicos e psíquicos;

- perdas, frustações e decepções que perturbaram o equilíbrio emocional, etc...

02

Quais os sintomas? 

Essas pessoas podem apresentar ansiedade, distúrbios alimentares, depressão, demência, esquizofrenia, mal uso do álcool e outras drogas. Todos estes transtornos podem afetar o indivíduo em qualquer época da sua vida. O paciente com transtornos mentais, pode ter profundo sofrimento, abatendo o seu ânimo e podendo conduzi-lo a autodestruição. Poderão ainda sofrer de auto e/ou hetero-agressividade, ideias ou tentativas de suicídio e comprometimentos importantes de funções mentais, que colocam o paciente e/ou terceiros em situação de risco.

03

Como pode ser tratada?

O tratamento da doença mental não tem cura. No entanto tem controle. Após diagnóstico médico, o caminho é o tratamento ambulatorial com consultas psiquiátricas periódicas para ministrar medicação controlada, psicoterapia breve individual ou em grupo, e em alguns casos serão direcionados para o Hospital Dia para tratamento semi-intensivo.

Em casos de surtos, crises psiquiátricas ou se tiver a necessidade de ajuste medicamentoso mais intenso, será necessário a internação para que se estabilize o quadro psíquico do paciente e este retorne ao tratamento ambulatorial.

04

Qual o tempo de internação?

Existe uma estimativa em torno de 30 dias. No entanto, vai depender de cada paciente, seu quadro psicopatológico e sua evolução mediante o tratamento.

05

Existe algum acompanhamento após o término da internação?

Sim. Existem indicações para continuidade ao tratamento ambulatorial psiquiátrico, psicoterápico ou inclusão no Hospital Dia para um tratamento semi-intensivo em oficinas de arte-terapia, oficinas de música, jardinagem, culinária, educação física e psicoterapia em grupo, a fim de beneficiar o paciente e seus familiares na adesão do tratamento, auxiliando-o em sua melhora e inserção na pós-internação.

 

01

O que é?

Hospital Dia é um tratamento semi-intensivo, que se situa entre a internação plena e o ambulatório, sem a necessidade do afastamento do convívio familiar e convivência social, evitando a re-internação em muitos casos, através de uma proposta terapêutica individualizada.

02

Como funciona? 

O Centro de Tratamento Bezerra de Menezes oferece assistência à pacientes recorrentes de várias internações com perda das capacidades operativas e interativas e como continuação imediata da internação hospitalar, permitindo uma transição gradual para sua re-inserção as suas atividades cotidianas.

03

Quem pode ser encaminhado para o tratamento no Hospital Dia?

Pacientes maiores de 18 anos com quadros crônicos, depressivos, transtornos bipolares, transtornos de ansiedade, esquizofrenia ou quadros psicóticos.

04

Quais os recursos do tratamento?

O Hospital Dia oferece várias atividades atuando de forma individualizada, adequadas às necessidades e limitações de cada paciente:

  • Atendimento Psiquiátrico;

  • Psicoterapia em grupo e Individual.

  • Oficinas de Arte-Terapia, Teatro, Dança, Música;

  • Artesanato, Jardinagem, Culinária;

  • Terapia Ocupacional;

  • Atividades Físicas;

05

Quais os benefícios?

  • Estimula as funções psíquicas;

  • Realiza recursos terapêuticos, visando o ressurgimento dos papeis sociais prejudicados pela doença mental;

  • Favorece a melhora da auto-estima e valorização pessoal;

  • Orienta e estimula o paciente para inclusão produtiva quando necessário.

 

Hospital Dia

01

Quais convênios são atendidos no Centro de Tratamento Bezerra de Menezes?

Clique aqui e verifique se o seu convênio consta na relação dos convênios atendidos. Caso o convênio não conste, entre em contado com a CENTRAL DE INFORMAÇÕES 24 Horas, (11) 4344-2222.

02

Quais são os planos credenciados para atedimento? 

Para que se tenha certeza da cobertura, dentre os convênios credenciados pelo Centro de Tratamento Bezerra de Menezes, solicitamos que entre em contato diretamente com a central de atendimento do seu convênio e verifique as coberturas disponíveis.

03

Os planos recém contratados dão direito a tudo o que o beneficiário precisar?

Todas as coberturas disponibilizadas aos beneficiários são baseadas nos contratos. Mesmo sendo um contrato regulamentado pela Lei de planos de saúde (Lei nº 9.656 de 03 de Junho de 1998), está sujeito às determinações editadas pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). Assim, as administradoras dos convênios tem a obrigação de disponibilizar para todos os seus beneficiários um manual contendo todos os procedimentos e eventos em saúde, onde constarão as coberturas para o seu plano.

04

Um plano antigo pode ser adaptado as regras instituídas pela Lei dos planos de

saúde (Lei nº 9.656 de 03 de Junho de 1998)? De que forma?

Sim. Para que isso ocorra, o titular deverá entrar em contato com a central de atendimento do seu convênio e solicitar formalmente a alteração. Vale esclarecer que será alterado o contrato inicial, sendo acrescidas as coberturas constantes do manual de procedimentos. Além disso, também serão alterados os índices de reajuste por variação de custos (anual) e de reajuste por variação de faixa etária, de acordo com o aprovado pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). Por este motivo, a adaptação acarretará em alteração do valor pago mensalmente.

05

O que é co-participação?

Co-participação é um plano devidamente regulamentado pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), no qual o beneficiário participa financeiramente no valor dos procedimentos que realizar. (Dúvidas, consulte a Central de Atendimento do seu convênio).

 

Convênios